CURSOS AGENDA CONFERÊNCIAS PUBLICAÇÕES QUEM SOMOS CONTACTOS
2006
"De Sarah Affonso a Lourdes Castro: percursos no feminino na arte portuguesa "
Ilda Frias
"De Sarah Affonso a Lourdes Castro: percursos no feminino na arte portuguesa "

23 de Novembro de 2006

As mulheres e a Arte, uma descoberta da obra criada por mulheres.
A História da Arte do séc. XX pela mão feminina.
Quais os percursos individuais, quais os colectivos e inseridos em grupo (com homens, também), qual a obra resultante das variadas vivências e o quanto essa obra influencia a Arte Portuguesa.
Uma apreciação estética e histórica das obras apresentadas.

Ilda Frias, é licenciada em História - Variante História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Mestre em Arte, Património e Restauro-Gestão Patrimonial, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Doutoranda em História Moderna–Arte, na Universidade de Salamanca/UAL Bolseira da Fundação Oriente 1995/97. Monitora no Serviço Educativo do Centro de Exposições do Centro Cultural de Belém (C.C.B.) 1997/2000. É docente do Ensino Superior desde 2000. Colabora com o Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão da Fundação Calouste Gulbenkian desde 1997.
"O tempo como tema na produção artística contemporânea"
Domingos Rego
"O tempo como tema na produção artística contemporâneao"

26 de Outubro de 2006

O tempo da fruição artística é sempre um tempo subjectivo, que provoca um corte com a experiência do dia a dia. Interessa-nos reflectir sobre a obra de autores contemporâneos que, tendo a consciência da velocidade a que tudo se passa hoje, adoptam uma atitude de serena crítica, operando com o tempo, dilatando-o, incluindo-o como matéria-prima do seu próprio trabalho e convidando o espectador a participar nessa experiência. As novas tecnologias têm vindo a alterar profundamente as relações que o Homem estabelece com o espaço, o tempo e a matéria; mas, como veremos, a pertinência das obras tem mais a ver com a visão do mundo dos artistas do que com as linguagens e tecnologias adoptadas.

Domingos Rego (1958) nasceu em Castelo Branco, em 1965. Realizou o Curso de Arquitectura de Interiores e Mobiliário da Escola Superior de Artes Decorativas da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva (1987). Licenciado em Artes Plásticas – Pintura (1994), pela FBAUL, concluiu, na mesma faculdade, o Mestrado em Pintura (2006).
Exerce funções de docência e coordenação na área do Desenho na Escola Superior de Artes Decorativas da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva, de 1994 a 2002.
Entre 2002 e 2005 exerce funções de Assistente Convidado, na FBAUL, nas cadeiras de Introdução às Artes Plásticas e ao Design, e Pintura I. A partir de 2006 exerce funções de Assistente das cadeiras de Desenho I e Desenho II.
Expondo regularmente desde 1994, o seu trabalho de desenho e pintura e, mais recentemente, fotografia, cruza práticas e concepções contemporâneas com a herança conceptual e os modos de fazer dos mestres do passado. Essa direcção criativa é identificável em exposições como Banhos de Luz -Seurat (Galeria Palmira Suso, 1999), Sete Virtudes Sete Vícios (Casa da Cerca, 2000) e Sete Vícios Sete Virtudes (Galeria Palmira Suso, 2000), Pinturas do Paraíso (Galeria Palmira Suso, 2002) e Ócio (Galeria Palmira Suso, 2005).

"Criação contemporânea e percepção estética "
Vanda Gorjão
"Criação contemporânea e percepção estética "

5 de Junho de 2006

"Joseph Bueys, o intratável "
Paulo Reis
"Joseph Bueys, o intratável "

30 de Março de 2006

"Imagens de arremesso "
Emília Tavares
"Imagens de arremesso "

6 de Fevereiro de 2006

Arte Ilimitada Lda. - Escola de Artes Visuais